Avançar para o conteúdo principal

O que faz um arquiteto?


A formação do arquiteto possibilita atuação em várias áreas.
Essa habilitação é expressa pela Lei Federal 5194/1966 e pela resolução 218/1973 que determinam as atribuições do arquiteto e urbanista, com as especificações de serviços que podem executar cabendo ao arquiteto as seguintes atividades referentes a edificações, conjuntos arquitetônicos e monumentos, arquitetura paisagística e de interiores; planejamento físico, local, urbano e territorial, e serviços afins e correlatos:

Supervisão, coordenação e orientação técnica.

Estudo, planejamento, projeto e especificação.

Assistência, assessoria e consultoria.

Direção de obra e serviço técnico. Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico.

Desempenho de cargo e função técnica.

Ensino, pesquisa, analise, experimentação, ensaio e divulgação técnica e extensão.

Elaboração de orçamento.

Padronização, mensuração e controle de qualidade.

Execução de obra e serviço técnico.

Fiscalização de obra e serviço técnico.

Produção técnica e especializada.

Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção.

Execução de instalação, montagem e reparo.

Operação e manutenção de equipamento e instalação.

Execução de desenho técnico.

O trabalho do arquiteto pode se iniciar já na escolha do terreno para a implantação do projeto, com parecer sobre localização, legislações edílicas e urbanas, aspectos ambientais e topográficos, entre outras, que possibilitem analises preliminares de viabilidade do projeto.

A seguir, existe uma etapa de montagem e aferição de programa preliminar a ser desenvolvido, juntamente com o cliente, e o estudo da legislação incidente no terreno e na edificação.

Com esses dados e a definição do terreno inicia-se a fase do projeto, com as seguintes etapas:

Estudo Preliminar
Estudo do problema para determinação da viabilidade de um programa e do partido a ser adotado.

Anteprojeto ou Projeto Pré Executivo
Solução Geral do problema com a definição do partido adotado, da concepção estrutural e das instalações em geral possibilitando clara compreensão da obra a ser executada.

Projeto Legal
Desenhos e textos exigidos por leis, decretos, portarias ou normas e relativos aos diversos órgãos públicos ou concessionárias, os quais o projeto legal deve ser submetido para análise e aprovação.

Projeto Básico (opcional)
Solução intermediário do Projeto Executivo Final, que contém representação e informações técnicas da edificação que possibilitem uma avaliação de custo, já compatibilizadas com os projetos das demais atividades projetuais complementares.

Fonte: http://www.arquitetura.com.br/artigos/artigo.php?idArt=15

Mensagens populares deste blogue

Camas - Tendências 2019

👉 Está a pensar comprar cama??
🤩 Veja as tendências para 2019!


Gostou? 😍 Partilhe!!!

5 COISAS QUE DEVE EVITAR TER NO SEU QUARTO

Às vezes menos é mais, até na decoração. Há objetos que estão a mais no seu quarto e podem estar a prejudicar a qualidade do seu sono. Saiba hoje cinco itens que não lhe fazem falta nesta divisão.

Quer o seu objetivo seja melhorar a qualidade do sono, ou a decoração do quarto é importante saber ter um espaço equilibrado. Apresentamos-lhe cinco objetos que simplesmente não deveriam estar no seu quarto. Veja ainda: 5 IDEIAS PRÁTICAS DE ARRUMAÇÃO PARA O SEU QUARTO 1) Demasiados móveis Quantas mais coisas, menor o espaço. Se nota que o seu quarto tem demasiados móveis ou objetos de decoração talvez seja hora de pensar sobre se precisa de mais espaço para deixar o quarto "respirar". Mude alguns dos objetos para outras divisões de modo a libertar mais espaço. Se algumas das coisas que tem são realmente necessárias para si, porque não ponderar comprar uma cama com espaço de arrumação? 2) Cores fortes Como já várias vezes referimos, as cores têm a sua influência nas divisões de sua…

SAIBA COMO DISPOR OS SOFÁS DE FORMA CORRETA NA SUA SALA

"Como devem estar os sofás na sala de modo a tirar o máximo de proveito do móvel e do espaço?" É a pensar na resposta a essa questão que hoje lhe trazemos umas dicas.


Sabendo como dispor os seus sofás não só o ajudará a ter uma decoração mais agradável, mas também uma sala de sonho. Em baixo deixamos-lhe alguns fatores a ter em conta na hora de escolher a posição dos sofás e cadeirões.
Não encoste os móveis demasiado à parede
Essa tendência, parecendo que não, acaba por criar a sensação de espaço vazio e desorganização, algo que não aconteceria se colocasse os sofás mais juntos e distantes da parede. 


Repare que uma boa opção é colocar os sofás mais juntos, desde que devidamente enquadrados no espaço. Esse efeito fica melhor se colocar um tapete por baixo, mais uma mesinha no meio.
Use Matemática
Ter em conta as medidas é algo importante antes de decidir optar pela disposição. Quer coloque os sofás de frente um para o outro ou em L, as imagens em baixo ajudam a ter uma melh…